5 de fev de 2013

[Eat Falafel] Giza, as pirâmides e o pôr do sol

[English version below]

Dormimos. Por mais que a viagem tivesse começado apenas um dia atrás, estávamos cansados como se já durasse semanas. Por fim acordamos um pouco tarde para irmos para as pirâmides. Nosso host havia desenhado um mapa de como ir até o portão da maneira mais econômica possível.
Pegamos o metro para a estação de Giza, que custa apenas 1LE, e de lá tínhamos que ter saído por um lado e acabamos indo para o oposto, o que nos fez perder tempo. Quando nos encontramos decidimos negociar um taxi pois não teríamos muito tempo para visitar as pirâmides. Depois de tentar parar vários carros, um deles aceitou nos levar por 15LE. O que é caro, é claro, mas nada mal para um lugar onde o assédio ao turista é extremo.
Chegamos bem tarde nas pirâmides o que nos fez fazer tudo correndo. O ticket é 60LE, mas se você é estudante paga meia entrada. Existem várias partes possíveis de visitar somente com o ticket que é pago na entrada, mas não tivemos tempo. A dica é não aceitar que ninguém retenha seu ticket.
No nosso caso, não queríamos gastar dinheiro, portanto fizemos tudo andando. Se não quiser não é necessário pagar pelos camelos e cavalos e afins. Com o turismo muito em baixa, eles insistem muito, mas com jeitinho fomos saindo de cada um deles.
Tiramos diversas fotos, é tudo de fato muito bonito, mas é engraçado como quando a gente olha as fotos na internet a gente pensa que as pirâmides estão perdidas no meio do deserto. Na verdade elas estão bem no meio da cidade, e possui alguma parte de deserto preservada ao seu redor.
Uma coisa muito bonita é o por do sol. Com o nosso atraso, acabamos por pegar o sol se pondo nas pirâmides, o que foi um espetáculo a parte.
Saímos pelo portão em frente à esfinge com uma linda vista e fomos pegar um microbus de 1LE que nos deixou na frente da estação de metro. Foi aí que notei que o senhor do guichê nas pirâmides não tinha me voltado o troco, 40LE. Fiquei bem chateada, mas passou. Voltamos para Zamalek e arrumamos nossa mala para partir para o próximo destino: Assuão.
Para ir para o sul do Egito, quando você vai comprar o ticket no guiché, eles não vendem 2ª classe para estrangeiros. Segundo eles, por questão de segurança, os estrangeiros devem ir na 1ª classe, que segue com alguma força especial. Pra mim isso é balela, já que é o mesmo trem, so muda o vagão. Entramos na segunda classe sem ticket, e compramos a passagem durante a viagem. Se paga 5LE a mais por isso, mas era melhor pagar 65LE do que os 110LE da primeira classe.
Ainda bem, o trem estava atrasado quando chegamos. Entramos e nos acomodamos para a viagem que duraria cerca de 16 horas.

Aconteceu em 01/2013

[English version]

[Eat Falafel] Giza, the pyramids and the sunset

We slept. Even the trip started only 1 day before, we were tired as we were on the road for weeks. So we woke up a little bit late to go to the pyramids. Our host drew a map of how to go in the cheapest way.
With only 1LE each, it was possible to take the metro to Giza station, and in the place of going out through one side, we went to a wrong way – what made us lose time. When we noticed it was late and we decided to take a cab cause we won’t be able to see everything in the pyramids. After trying a lot of cars, one of them accepted to take us for 15LE. What is expensive, of course but not bad for a place where the tourist suffers a lot of hassle.
We arrived late in the pyramids which made us run. The ticket is 60LE, but if you're a student pays half price. There are several parts to visit only with the ticket that is paid at the entrance, but we did not have time. Don’t let people retain your ticket.
In our case, we did not want to spend money, so we did all walking. If you do not want is not needed to pay for camels and horses. With tourism too low, they insist a lot, but we were nicely saying no to all of them.
We took several photos, everything is very beautiful, but it's funny how when you look at the pictures on the internet, people think that the pyramids are lost in the desert. Actually it’s are right in the middle of the city, and has preserved some part of the wilderness around it.
One thing very beautiful is the sunset. With our delay, we eventually catch the sun setting in the pyramids, which was a spectacle.
We left the gate in front of the Sphinx with a beautiful view and we catch a microbus for 1LE which left us in front of the metro station. That's when I noticed that the ticket counter sir didn’t give me back my change, 40LE. I was pretty upset, but passed. We returned to Zamalek and packed up our luggage to go to the next destination: Aswan.
To go to the south of Egypt, when you go to buy the ticket at the counter, they do not sell 2nd class for foreigners. According to them, for security reasons, foreigners must go in the 1st class, which goes with a policeman convoy. For me this is nonsense, since it is the same train, so changes the wagon. We entered the second class without ticket, and bought a ticket inside. Buying inside is 5LE more, but it was better than paying 65LE than 110LE first class.
Thankfully, the train was late when we arrived. We entered and settled for the trip that would last about 16 hours.

Happened in 01/2013