[This post will not be translated to English]

Pois é galera, planejar uma viagem às vezes dói – literalmente. As exigências para tirar o visto da Índia com relação à saúde é apenas uma: certificado internacional atestando que você tomou vacina contra Febre Amarela. Porém, levando em consideração as demais doenças as quais um viajante na Índia está exposto, decidi tomar as devidas precauções – o que indico a todos.


Vacinas
Basta pesquisar um pouco para descobrir que o nosso sistema PÚBLICO de imunização é fantástico. Sim! Desde crianças, temos diversas campanhas de vacinação que protegem a população de diversas doenças.
E por essa maravilha desse meu Brasilzão, chamada PNI – Programa Nacional de Imunização, eu não precisei tomar 35 mil vacinas.

Segundo o Lonely Planet, a Organização Mundial da Saúde recomenda as seguintes vacinas para quem viaja para Índia: Difteria e Tétano, Hepatites A e B, Poliomelite, Catapora, Tuberculose, Meningite, Raiva, Febre Tifóide e Encefalite Japonesa B.
A vacina de febre amarela é exigida pela embaixada.

Já para a Europa, somente foi alarmado sobre um surto de Sarampo.

Seguro viagem asia 468x60

Segue abaixo o que o PNI tem e não tem e onde conseguir suas vacinas:

Vacinas presentes nos calendários de vacinação da criança e do adolescente, ou seja, que pode ser encontrada nos postos de saúde, sem necessidade de justificativa:


  1. Difteria e Tétano: Tomamos a DTP quando criançcas. Depois da última dose, precisamos tomar a DT de 10 em 10 anos. Precisava tomar a minha desde 2011, então fui no posto de saúde essa semana e já fiz o serviço.
  2. Hepatite B: Sâo 3 doses. Tomei a minha entre 98/99.
  3. Póliomelite: É a da famosa campanha do Zé gotinha, tomamos quando criança. As minhas foram entre 88/90.
  4. Tuberculose: Também tomei criança, em 88.
  5. Meningite: B e C: tomadas entre 96/97.
  6. Febre Amarela: Tomei a minha em 2008, dose única, vale por 10 anos.
  7. Sarampo: É tomada ainda criança, na tríplice viral. Tomei a minha entre 88/98.


Vacinas imunobiológicos especiais, ou seja, que precisam de um encaminhamento para serem tomadas:
  1. Raiva: Cheguei no posto de saúde, marquei um horário com a enfermeira. Ela entrou em contato com o CRIE (Centro de Referência de Imunológicos Especiais) para liberar a vacina. Após minha justificativa de viagem, ela preencheu um formulário, me deu uma receita, eu me dirigi ao local de vacinas e tomei. Essa vacina é dada em 3 doses. Depois da última, espera-se 14 dias para fazer um exame a fim de constatar se você criou anticorpos ou não. Dica: tome essa vacina cerca de 2 meses antes de viajar. Como eu tomei somente essa semana, não vai dar tempo de fazer o exame.
  2. Hepatite A: Ainda não consegui entrar em contato com o CRIE para saber se eles liberam tomar essa vacina por motivo de viagem.
  3. Catapora: Apesar de só poder ser tomada com encaminhamento médico, tive catapora quando era criança. Só se pega uma vez na vida.
Vacinas que devem ser tomadas em clínicas particulares:
  1. Febre Tifóide: Existia na rede pública, porém não recebem mais a vacina desde 2011. Ela deve ser tomada em clínica particular. É dose única, ou 3 doses de comprimido. No Espírito Santo encontrei apenas duas clínicas que aplicam (CVP e SIS), ambas no valor de R$80,00.
  2. Encefalite japonesa B: Não encontrei nenhum lugar que aplica essa vacina. Estive lendo que o número de viajantes que contraem essa doença é mínimo.

Dicas
  • Existem algumas vacinas que só se toma quando é criança. Ou seja, se você perdeu o cartão de vacinação, ou não foi vacinado com alguma delas, sendo adulto não precisará tomá-las.
  • Todas as vacinas devem ser tomadas com pelo menos 2 semanas de antecedência para que seu corpo possa criar anticorpos e você ficar de fato protegido. Em alguns casos com mais de uma dose, conta-se a partir da última. 
  • Para as vacinas a serem tomadas na rede privada, sempre pesquise o valor, dependendo da sua região, eles tendem a ter grandes variações.
  • Para demais informações, procure o posto de saúde do seu bairro ou o CRIE do seu estado.

E a Tai?
Estou no aguardo das demais doses da vacina contra raiva, uma no dia 14/03 e outra bem no dia da viagem 04/04 - que vou tentar tomar no dia 03.


Vistos
Como foi dito anteriormente, para tirar o visto indiano deve-se tomar vacina para Febre Amarela. Isso é uma forma de evitar que viajantes levem a doença para a Índia. Após tomar a sua vacina, os seguintes passos devem ser seguidos para conseguir o Certificado Internacional de Vacinação:

  1. Levar seu Cartão Nacional de Vacinação em algum posto da ANVISA;
  2. Pedir que seja emitido o Certificado Internacional de Vacinação para a vacina da Febre Amarela. Levando em consideração que o carimbo da vacina, data, lote, local de aplicação e assinatura de quem aplicou devem estar legíveis;
  3. O certificado será impresso.

Não tem custo, demora cerca de 10 minutos.



Vacas
Após conseguir levantar os fundos para o visto, entramos na campanha pelo din din da passagem.
E você, já fez sua doação?
Lembrando que qualquer pequeno valor já faz toda diferença!
Entre na vaquinha clicando AQUI e clique em Contribua já!